Formação

CIDADANIA ACTIVA VOLUNTARIADO PARENTAL

Como entender e promover a participação voluntária dos pais no associativismo parental?

Os valores do voluntariado, associados ao altruísmo, fraternidade, solidariedade e generosidade, constituem um dever de consciência e um assumir de obrigação cívica, por parte de quem o pratica.

O prazer de ocupar tempo livre com um relacionamento de amizade com outros, em busca de um objectivo comum, proporciona uma grata satisfação nas nossas vidas.

O individualismo, a competitividade, o efémero, bem o sabemos, dominam na sociedade. A cultura da participação cívica em Portugal ainda é pouca, ao contrário de outros países europeus. Mas, apesar disso, muitos são aqueles que encontram motivação para se dedicarem ao voluntariado nas mais diversas áreas.

   Educar para a Cidadania

 Serão as pessoas diferentes, possuindo umas o dom para a generosidade, enquanto outras se fecham em si próprias, acomodando-se, egoístas?

Os valores da cidadania, da solidariedade, da partilha e da responsabilidade aprendem- se na família, como cultura geracional. Mas ninguém nasce educado e esta responsabilidade é de todos. A escola também tem o papel de incentivar estes valores, incluindo estas matérias nos currículos e nos projectos, promovendo iniciativas e actividades de modo a que as crianças aprendam a viver em sociedade.

Há que, também, ter em conta que em Portugal há dois milhões de pessoas a viver com um rendimento inferior à média. Na população adulta 59% tem apenas a antiga 4.ª classe ou menos. É uma situação social confrangedora com reflexos na educação dos filhos e na participação na vida da escola e da sociedade.

É importante educar para os valores humanos, para a compreensão que dependemos todos uns dos outros, que, infelizmente, não nascemos todos iguais.

 O que fazer?

Como podemos, então, promover a participação voluntária dos pais no associativismo parental?

Não há soluções milagrosas, mas métodos que podemos tentar pôr em prática. Como fazer?

Em primeiro lugar temos de reflectir sobre nós próprios, ou seja, sobre a nossa associação – quais os objectivos, fins, valores, prioridades, acções. De seguida, definir os objectivos de implementação de um plano que contemple a participação de voluntários.

Na segunda etapa, elabora-se o plano de acção que contemple um ou mais projectos. Não esquecer planear a operacionalidade do plano. Neste aspecto, a experiência e as potencialidades dos membros da associação devem ser tidas em conta. Na elaboração do plano é fundamental identificar as principais necessidades da comunidade educativa, antes de definir o conteúdo programático – conhecer para agir.

A seguir, com tudo definido, dá-se o terceiro passo: Trabalhar em parceria. Contactar outras organizações que partilhem experiências e conhecimentos, de forma a aplicar o projecto.

Na quarta fase promove-se a divulgação do projecto, com apelo à participação. Pedir aos pais que façam a si próprios quatro perguntas:

1-  O que há em particular que eu queira apoiar e ajudar?
2–  actividades ou tarefas específicas que eu possa fazer?
3- Que talentos tenho para que possa ser útil?
4- Quanto tempo tenho para oferecer?

Não precisamos de ser todos iguais em disponibilidade e fantásticos na acção.

Mas, neste barco, se vestirmos a camisola e remarmos todos para o mesmo lado, chegaremos aos nossos objectivos com mais facilidade.

Estas são apenas algumas reflexões que vos transmito e cada um, com o seu saber e experiência, pode completar e enriquecer o seu conteúdo.

 

                                              O Papel dos Pais e Encarregados de Educação

1

A escola, especialmente ao longo do Ensino Básico e Secundário, deixou de visar apenas a transmissão de conhecimentos para privilegiar o desenvolvimento de:
. capacidades e aptidões dos alunos;
. atitudes de autonomia pessoal e de solidariedade.
Mas, para que essa finalidade se cumpra, é necessário aproximar a escola do meio familiar e social em que a criança e o adolescente vivem, já que aos pais e encarregados de educação cabe um papel decisivo nesse desenvolvimento. É-lhes pedido que:

… acompanhem regularmente as actividades dos seus educandos,
incentivando-os na realização das tarefas escolares consultando com eles cadernos e dossiers

… os ajudem a desenvolver hábitos de trabalho e atitudes de cooperação nomeadamente, assiduidade, pontualidade e cumprimento atempado das suas obrigações escolares respeito pelo trabalho dos colegas e disponibilidade para a entreajuda

… sigam atentamente as informações fornecidas pela escola, no que se refere a, actividades desenvolvidas pela escola, faltas dos educandos, resultados da avaliação contínua, outras comunicações

… contactem com os directores de turma, para trocar opiniões sobre aspectos relacionados com, a integração na vida escolar dos seus educandos,o processo de aprendizagem

… facilitem contactos e pesquisa de informações fora da escola quando os alunos, para isso forem solicitados pelos professores, manifestem o desejo de o fazer

… conheçam os planos de estudo e sua organização, de modo a poderem orientar os seus filhos na tomada de decisões sobre as alternativas que o percurso escolar vai oferecendo, nas suas diferentes etapas

… colaborem na vida da escola, conhecendo e participando no desenvolvimento do projecto educativo e do plano anual de actividades.

A todos os pais e encarregados de educação assiste o direito de participar no processo educativo dos seus filhos. Esta participação pode assumir duas formas distintas:
individualmente, enquanto encarregado de educação de um aluno de determinada escola
enquanto membro de uma associação de pais e encarregados de educação.

No 1º caso, os pais e encarregados de educação podem intervir directamente:
. contactando com o director de turma, no período reservado ao atendimento de pais e encarregados de educação, em qualquer momento do processo educativo
. participando em actividades promovidas pela escola, no âmbito da Área-Escola ou das actividades de complemento curricular
. colaborando com os técnicos de orientação escolar e profissional, em acções de informação e sensibilização, nomeadamente contribuindo com o relato da sua experiência profissional
. acompanhando e participando activamente no percurso escolar do seu educando, designadamente quanto ao processo de avaliação.

No 2º caso, os pais e encarregados de educação, na pessoa de um representante – a Associação de Pais -, podem manter contactos com a escola em diversas modalidades e momentos:
. através da integração nos seguintes órgãos: Assembleia de Escola/Agrupamento, Conselho Pedagógico e Conselho de Turma (neste caso, um elemento da turma indicado pela associação de pais)
. em reuniões com o Conselho Executivo/Director para tratar assuntos relacionados com a vida da escola

Aos pais e encarregados de educação de alunos com necessidades educativas especiais, são reconhecidos os seguintes direitos:

. autorizar expressamente que o seu filho seja sujeito a uma avaliação com vista à aplicação das medidas do regime educativo especial
. participar na elaboração, revisão e avaliação do Plano e do Programa Educativo Individual.”

Facilmente nos apercebemos que, cada vez mais, os pais e os encarregados de educação – individualmente ou em associações – são chamados a intervir no processo educativo dos seus filhos ou educandos que se desenvolve no seio da escola.

Esta mudança de atitude da escola, tradicionalmente fechada sobre si mesma e sobre os seus métodos e programas, reclama que os pais e os encarregados de educação tenham também uma nova postura perante a escola. Neste processo de envolvimento dos pais na escola assumem particular importância as Associações de Pais.

NOTA IMPORTANTE: Da dignificação da participação dos pais na vida da escola tem papel importante o conhecimento da normativo legal que gere a sua participação não apenas como encarregado de educação mas também como representante dos outros pais da escola. Consulte a página de legislação da FAP.

Anúncios

Deixe a sua opinião

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s